Armazenagem e distribuição de medicamentos na cadeia fria

Claudia Aparecida Di Maio, Jose Luís Gomes da Silva

Resumo


Armazenamento, embalagem, transporte e distribuição de produtos farmacêuticos que requerem controle de temperatura em toda cadeia de suprimentos é uma preocupação da indústria farmacêutica do Brasil. Sabendo que portos e aeroportos encontram dificuldades em garantir a integridade do produto durante a movimentação, os fabricantes de medicamentos têm acompanhado o processo de distribuição do seu produto desde a saída da linha de produção até chegar ao consumidor final. Buscando sanar essas dificuldades, a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) propõe regras que devem ser seguidas à risca pelos agentes da cadeia fria do produto. O artigo aqui proposto tem como objetivo analisar e discutir os processos de distribuição a serem seguidos a fim de manter a integridade do produto durante o armazenamento, na embalagem, no transporte e na distribuição até chegar ao cliente. A partir da revisão da literatura foi identificado e discutido os requisitos necessários para que os medicamentos que exigem temperatura controlada venham chegar ao seu destino final com a mesma qualidade e integridade. Os resultados mostraram que a utilização da tecnologia de empresas especializadas na cadeia fria, pode solucionar as dificuldades, quanto ao armazenamento, transporte e distribuição, garantindo dessa forma a qualidade do produto e evitando problemas futuros com as variações de temperatura. Da mesma forma pode-se verificar que os portos e aeroportos estão se reestruturando para atender a crescente demanda por produtos, a fim de manter a qualidade, eficiência e eficácia dos medicamentos cadeia de frio.

Palavras-chave


Gestão. Medicamentos. Cadeia fria. Tecnologia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


LAJBM está indexada em:

   

 

ISSN: 2178-4833