A PREPARAÇÃO PARA O PROCESSO SUCESSÓRIO EM UMA COOPERATIVA AGRÍCOLA DO RIO GRANDE DO SUL

Alesandra Stefanello, Juliana Andréia Rüdell Boligon, Bruna Felin Cerezer, Flaviani Souto Bolzan Medeiros

Resumo


Parte-se do entendimento de que a cooperação é construída na ação de todos para alcançar os benefícios organizacionais e individuais e, considerando o atual contexto de mercado, o cooperativismo tem se fortificado como forma de união entre os cooperados. Todavia, o processo sucessório nesse tipo de organização também requer planejamento para que não comprometa a continuidade da organização. Sendo assim, este artigo tem como propósito identificar a percepção dos gestores (diretores e gerentes) e associados de uma cooperativa agrícola do Rio Grande do Sul em relação à preparação do seu processo sucessório. Para isso, adotou-se uma pesquisa qualitativa e quantitativa segundo a natureza dos dados, do tipo descritiva quanto aos objetivos, utilizando um estudo de caso como procedimento de coleta das informações. Os resultados obtidos mostram que, em relação à troca de presidente da Cooperativa, as opiniões estão divididas, mas a maioria percebe que é necessário que isso ocorra em razão da idade do atual presidente e da saúde do mesmo. Porém, consideram que não será uma tarefa fácil escolher um sucessor para assumir o comando da organização. Constatou-se também que há uma preocupação acerca do planejamento desse processo na Cooperativa, tendo em vista que será um momento delicado para a organização, o que necessita de uma atenção especial e o devido planejamento com a elaboração de um plano de sucessão.

Palavras-chave


Planejamento da sucessão; Cooperativa agrícola; Percepção dos associados; Percepção dos colaboradores

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


LAJBM está indexada em:

   

 

ISSN: 2178-4833